Olimpíadas 2020, conheça os 5 esportes novatos. Ep 1

Sabia que o surfe será uma das estreias para a edição das olimpíadas de 2020? Veremos Ítalo Ferreira, Gabriel Medina e Filipe Toledo representando o Brasil na competição. Atualmente eles estão ocupando, respectivamente, 1, 2 e 4 lugar na classificação geral. Será que o surfe vai estrear com o Brasil no pódio?

Bem, mas não é só o surfe a novidade para essa edição olímpica, teremos também o skate, karatê, escalada e beisebol. E você está preparado para acompanhar essas competições?

Ah, antes de falar dos que estão entrando, sabia que existem 11 esportes que já fizeram parte dos jogos olímpicos e não fazem mais? Amanhã eu te conto quais são eles, combinado?

Olimpíadas
Fonte (Reprodução/internet)

Está pronto para conhecer um pouco mais sobre a história dos novatos? Então vamos conhecer mais deles juntos. Hoje, falarei de dois, amanhã, dos outros três.

Surfe antes das Olimpíadas

Embora haja controvérsia quando se trata da nacionalidade do surfe, sendo reclamada pelos peruanos como os “desbravadores” dos mares em cima de pranchas. O que é comumente aceito é que os verdadeiros inovadores, os primeiros, foram os polinésios, afinal, o surfe era uma atividade de base para a cultura.

ANÚNCIO

Onde começou pode não ser muito certo, pode ter sido de fato no Peru, há cerca de 4 mil, mas, uma coisa não deixa dúvidas. A evolução do esporte se deu no Havaí, onde a prática é dominada há mais de mil anos pela população.

Desde sua origem, o surfe era um esporte “democrático”, no sentido de que todas as classes sociais eram adeptas do surfe. Ah, mas havia uma pequena diferença, o rei havaiano usava uma prancha com, mais ou menos, 4 metros. Os plebeus, usavam pranchas menores.

Surfe no mundo moderno

Foi apenas em 1779 que o mundo ocidental conheceu o surfe, graças aos diários do Tenente James King, que navegou até o Havaí durante uma expedição britânica.

Através de seus escritos, o Havaí se tornou um ponto de parada das expedições, até que missionários Calvinistas, em 1821, abominaram a prática do esporte, o que extinguiu a prática na cultura havaiana.

Como sempre existem uns “doidos” que vivem perigosamente e desrespeitam as imposições religiosas, em 1907 o escritor Jack London viu George Freeth praticando o surfe e, o que não é de se surpreender, o escritor ficou encantado pelas manobras.

Olimpíadas
Fonte (Reprodução/internet)

Depois disso, o escritor publicou um artigo sobre a prática, George Freeth foi para a Califórnia apresentar o surfe e, então, ganhou o apelido de homem que “andava sobre as águas”. Fala a verdade, você sabia que houve essa proibição?

Desde então, a prática só vem ganhando forças, a ponto de se tornar um dos esportes oficiais da olimpíadas.

Skate, das ruas para as olimpíadas.

Adivinha? Também não há 100% de certeza sobre a origem do skate, assim como no caso do surfe. O mais aceito é que foi obra de um grupo de surfistas da Califórnia, nos Estados Unidos que queriam curtir um pouco mais.

Olimpíadas
Fonte (Reprodução/internet)

O mar estava sem ondas, o que os surfistas fizeram? Colocaram rodas de patins nas pranchas e partiram para o asfalto da Califórnia. Bem legal né? As pessoas gostaram tanto da novidade que, entre 1963 e 1965, uma empresa de surfe, a Makana, vendeu aproximadamente US$ 10 milhões apenas na venda de Skates.

Em 1965 surgiu a revista Skateboarder Magazine, mas, para variar um pouco, o Skateboard foi proibido. Mas, dessa vez foi para proteger o usuário. As rodas utilizadas eram fracas, o que fazia com que acidentes graves acontecessem. 

Depois de um bom tempo ele ganhou credibilidade, e seu retorno se deu em 1970, graças à um engenheiro químico e surfista, Frank Nashworthy, que fabricou rodas de material mais seguro, o poliuretano.

Com essa mudança no material das rodas, o skate terminou de cair na graça das pessoas novamente, o que fez com que diversas modalidades nascessem, como Shalom, Dowhill, Freestyle e Vertical, o que deu origem ao skate moderno.

Ansioso para saber dos outros esportes amanhã? Ou está mais ansioso para ver as competições? Será que o Brasil leva ouro em uma dessas? Bem, só nos resta esperar para ver os resultados. Que tal viajar para Tokyo para acompanhar pessoalmente? Você pode dar uma olhada aqui nas passagens.

ANÚNCIO