Neymar se pronunciará sobre sua volta ao Barcelona após a Copa América

Em Agosto de 2017, o Barcelona comunicou à imprensa a saída do jogador Neymar Júnior para o clube francês Paris Saint-Germain, mediante pagamento de uma multa que tornou Neymar o jogador mais caro do mundo.

Mesmo tendo saído do Barcelona para o Paris Saint-Germain brigado com o antigo time, depois de dois anos, o clube catalão voltou a ter interesse pelo craque.

Neymar se pronunciará sobre sua volta ao Barcelona após a Copa América
Imagem: Reprodução/Twitter

Contudo, parece que existe uma negociação bem encaminhada em andamento, a qual pode ter um desfecho favorável para o Barcelona na próxima janela de transferência, que abrirá em Julho.

Para essa negociação, os meios pelos quais os clubes irão chegar em um acordo ainda estão sendo discutidos. É provável que para chegar ao fim esperado, seja necessário que o Barcelona envolva outros jogadores na oferta ao Paris Saint-Germain.

Os nomes mais especulados são o zagueiro Samuel Umtiti, o atacante Ousmane Dembélé e o meia Ivan Rakitic. 

ANÚNCIO

Entretanto, para que o desejo de ter Neymar de volta se concretize, será necessário resolver algumas pendências judiciais que ficaram em aberto na última transição de time do craque.

Na ocasião, o jogador iniciou um processo contra o clube espanhol devido a uma bonificação que não foi paga, no valor de 26 milhões de euros.

Além do interesse do clube espanhol pelo jogador, há especulações de que Neymar também tenha grande interesse em retornar, afinal, a passagem pelo PSG não está sendo exatamente como o atacante esperava. 

Os títulos se resumiram a competições apenas dentro da França, nas quais nem mesmo de decisões teve condições de participar, devido a repetidos episódios ocasionados pela lesão no pé direito.

Por sua vez, os dirigentes do PSG não escondem o desejo em prosseguir com as negociações e em algumas entrevistas chegaram a demonstrar certa insatisfação com o desempenho de Neymar durante os dois anos que está vestindo a camisa do time.

Em entrevista à revista France Football, o presidente Nasser Al Khelaif chegou a dizer:

“Quero jogadores dispostos a dar tudo para defender a honra da camisa e participar do projeto do clube. Aqueles que não querem, ou não entendem, nós vemos e conversamos uns com os outros. É claro que há contratos a serem respeitados, mas a prioridade agora é a total adesão ao nosso projeto.”

Ainda sobre esse projeto de desempenho do Paris Saint-Germain, o presidente disse que ninguém havia forçado Neymar a assinar um contrato para defender o time em campo e que sua ida foi totalmente consciente da responsabilidade que o aguardaria.

Porém, além das lesões e do baixo aproveitamento, o jogador ainda protagonizou, recentemente, um escândalo de uma acusação de estupro em que a vítima teria sido a modelo Najila Trindade.

O silêncio de Neymar

Até o momento, o camisa 10 do Paris Saint-Germain não se pronunciou sobre as negociações que estão em andamento para o seu destino na segunda fase dessa temporada de 2019.

Porém, segundo o jornal espanhol Mundo Deportivo, o posicionamento do craque sobre os motivos de seu possível regresso à Espanha deve acontecer após o término da Copa América no Brasil, ainda que o jogador tenha sido cortado da seleção para a competição devido à lesão sofrida no jogo contra o Qatar no Mané Garrincha.

ANÚNCIO