Magrão se despede do Sport após fim conturbado

O goleiro Alessandro Beti Rosa, conhecido e aclamado pela torcida como Magrão, encerra um ciclo no Sport Club do Recife. Após 14 anos vestindo a camisa do clube, o atleta se despediu do time no fim de uma polêmica novela.

No último dia 25, o goleiro não se reapresentou no clube para treinar após pausa na série B. Logo em seguida, veio a conhecimento público que o jogador estava movendo uma ação na justiça contra o clube.

Magrão
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

O goleiro mais querido do Sport

Entre os jogadores que compõe o elenco do Sport, Magrão sempre foi o mais querido. Nos últimos 14 anos, o atleta escreveu uma história de dedicação e amor ao clube rubro-negro. Nas temporadas que Magrão esteve na Ilha do Retiro, o Sport passou por altos e baixos.

No entanto, nenhum momento ruim levou Magrão a querer sair do clube. Essa característica de jogador fiel sempre agradou à torcida leonina. O goleiro chegou do Fortaleza na Ilha do Retiro com 27 anos, em 2005. Pelo Sport, o atleta foi multicampeão. 

Em sete edições do Campeonato Pernambucano alcançou a taça (2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2014, 2017 e 2019). Na Copa do Brasil, em uma final histórica contra o Corinthians, Magrão também estava lá e ajudou o Sport a ser campeão em 2008. Seis anos depois, confirmou a soberania do Leão na Copa do Nordeste.

ANÚNCIO

No entanto, a boa relação com o rubro-negro chegou ao fim, pegando todos de surpresa. 

A ação na justiça

Quando Magrão não se reapresentou no Sport no dia 25 de Junho, a torcida estranhou. Até o momento, o caso estava sob segredo de justiça.

O goleiro, recorreu a ajuda judicial devido aos inúmeros atrasos salariais do clube pernambucano nos últimos meses. O valor requerido foi de R$ 5.016.853,16. Com a resolução do caso, ficou decidido que o pagamento será feito em 44 parcelas de R$ 42 mil. 

Magrão rompe o silêncio

Após 1 mês, o jogador resolveu quebrar o silêncio. Em entrevista ao Globo Esporte, Magrão explicou o que o levou a pedir para sair do clube depois de tanto tempo. 

Na entrevista, o ex-goleiro leonino não escondeu a emoção ao falar sobre o caso. Além da emoção, também demonstrou a decepção em ter uma despedida tão conturbada do clube que defendeu por tantos anos.

“Foi pensado devido ao momento também que o clube teve no ano passado, onde todo mundo sabe a situação que o clube se encontrou financeiramente e quando eu fui conversar com o presidente (Milton Bivar). Ele começou a falar a situação, que tinha pego o clube numa situação complicada, que estava realmente devendo a mim, e ali o presidente fez uma proposta para mim que me deixou bastante decepcionado. Ele tinha perguntado se havia clube interessado em mim porque ele facilitaria a minha saída. Então naquele momento ali eu vi que estava fora dos planos.”

E continuou:

“Foram 14 anos de dedicação ao clube, fiquei longe da família. No momento em que minha esposa estava operando eu estava em campo. Então eu acho que algumas críticas são pesadas, pelo fato que eu fiz tudo pelo clube. Tudo que eu podia eu fiz. Eu errei, tive falhas, mas eu honrei essa camisa. Então eu saio de cabeça erguida porque eu fiz o melhor.”

ANÚNCIO