Brasil x Argentina em campo sob alta rivalidade

Dos jogos disputados até agora pela Copa América, o jogo da primeira semifinal do torneio é o que tem maior rivalidade entre os oponentes. Brasil x Argentina foi o jogo de ontem em busca de uma vaga na final e os ânimos estavam aflorados.

As seleções representam um dos maiores clássicos no mundo do futebol. A rivalidade de Brasil x Argentina ainda se estende para os clubes que disputam campeonatos menores, como a Libertadores da América.

Brasil x Argentina em campo sob alta rivalidade
Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Há 100 anos, na primeira vez que a Copa América foi sediada no Brasil, a semifinal resultou em um Brasil x Argentina. Antes do torneio ter início na época, o escritor da época, Coelho Neto, fez questão de discursar: “Tudo nos une e nada nos separa”.

Entretanto, passado 1 século após o jogo que resultou em derrota dos hermanos, o que parece é que Coelho Neto errou em sua colocação. O histórico de Brasil x Argentina de rivalidade só aumentou com inúmeras situações de conflito que as seleções passaram juntas.

A situação começou a ficar mais intensa após o mundial de 1978. Até o torneio, que foi sediado na Argentina, as divergências entre as seleções não eram tão evidentes.

ANÚNCIO

Segundo o historiador Álvaro Vicente do Cabo, doutor em História Comparada pela UFRJ, mesmo que já houvesse uma rivalidade existente entre os países, anteriormente os argentinos chegavam a nutrir uma certa admiração pelo futebol dos jogadores brasileiros, sobretudo por Pelé. Há poucos anos, o Brasil havia se consagrado tri-campeão mundial, na Copa de 70, sediada no México. 

Nessa época, o maior rival das duas seleções era o Uruguai. A seleção uruguaia incomodava especialmente a Argentina, afinal, se tornou vice 10 vezes com derrotas contra o Uruguai. 

“Nas Copas de 78 e 82, o que eu vi nos veículos argentinos que consultei foi uma admiração pelo futebol brasileiro, principalmente por aquela ideia do futebol arte do time de 70. O Pelé era colunista do diário Clarín nas Copas de 78 e 82, e sempre foi recebido como uma superestrela na Argentina. Além disso, o grande rival do Brasil até antes desse período era o Uruguai, especialmente por causa da Copa de 1950” 

Na ocasião da Copa de 1950, o Uruguai venceu o Brasil na final por 2 a 1 e levou a taça.

Porém, com o desenvolvimento do futebol dos argentinos e os confrontos entre os anos de 1978 e 1990, a rivalidade entre os países vizinhos cresceu no futebol. Na época, Maradona estava em ascensão e o camisa 10 brilhava nas partidas.

Os argentinos agora possuíam uma representação forte assim como Pelé. Ao passo em que a Argentina se destacava, o Uruguai estava em decadência. Para o historiador, o fato mudou a relação de Brasil x Argentina.

“Tudo isso foi se somando e contribuiu para o crescimento de uma rivalidade que até existia, mas não tinha toda essa força. Além disso, o declínio do Uruguai, que é o grande rival histórico das duas seleções, e que até hoje é visto pelos argentinos mais velhos dessa forma, acirrou ainda mais a disputa entre Brasil e Argentina por esse status de maior força do futebol sul-americano.”

Brasil x Argentina na semifinal

As seleções rivais se enfrentaram novamente ontem, com resultado positivo para o Brasil. O Brasil não conseguia acesso à final nos últimos 12 anos.

Dessa vez, a seleção canarinha conseguiu quebrar o jejum de vitórias em semifinais no torneio. Em Belo Horizonte, os brasileiros conseguiram marcar 2 gols e derrotaram os rivais. Gabriel Jesus e Roberto Firmino marcaram para o Brasil.

A seleção brasileira disputará a final da Copa América no próximo dia 7. O jogo acontecerá no estádio das Laranjeiras, Maracanã.

ANÚNCIO