Brasil conquista medalhas com o badminton no Pan-Americano

Em jogos disputados pelo Pan-Americano na modalidade do badminton, o Brasil tinha uma marca bem pequena no quesito medalhas. Na edição de 2015 do evento multiesportivo, os brasileiros conseguiram levar pra casa uma medalha de bronze e outras duas de prata. No ano dessas conquistas, o torneio foi sediado em Toronto.

Agora, em 2019, a seleção já consegue assegurar um resultado melhor, com uma maior quantidade de vitórias nas disputas. Ontem, Fabrício Farias e Jaqueline Lima alcançaram o terceiro lugar na disputa de duplas mistas, o que levou à quarta medalha de bronze. Além deles, Ygor Coelho também faz história conseguindo acesso inédito para a final da categoria individual masculina.

badminton
Foto: Washington Alves/COB

As quartas de final da competição

Uma coisa é fato: a campanha do Brasil no badminton está sendo histórica. Sem disputa de terceiro lugar na modalidade, os brasileiros já conseguiram garantir algumas medalhas de bronze. A quarta-feira foi o dia que rendeu o maior número dessas conquistas.

No geral, essa data não foi de muitas medalhas para os brasileiros no Pan-Americano. Em outras modalidades a conquista ficou em ouro e prata na ginástica artística. Mas, no badminton, o número de medalhas chegou nos 5.

Isso aconteceu porque das seis classificações possíveis para as semifinais, cinco delas se concretizaram. Com isso, a briga em cima do pódio já ficou certa, o que elevou a visibilidade do Brasil no esporte.

ANÚNCIO

Os atletas que se classificaram para essa disputa acirrada foram de duas duplas femininas e uma masculina. Além desses, também tivemos uma dupla mista e um atleta no individual masculino.

Os jogadores envolvidos nas vitórias foram os irmãos Fabrício e Francielton Farias (dupla masculina), Jaqueline e Sâmia Lima, Fabiana Silva e Tamires dos Santos (duplas femininas) e Ygor Coelho no individual masculino. A dupla mista foi composta por Fabrício Farias e Jaqueline Lima.

Eliminações na semifinal

Porém, após a disputa da semifinal, apenas um deles conseguiu a sonhada classificação para a última etapa. Todas as duplas precisaram se despedir e estacionaram suas conquistas na medalha de bronze.

Fabiana Silva e Tamires dos Santos inauguraram a semifinal em um jogo contra as canadenses Rachel Honderich e Kristen Tsai. Porém, as brasileiras não conseguiram mostrar seu potencial na quadra e acabaram sendo derrotadas por 2 sets a 0.

Na sequência, foi a vez de Francielton e Fabrício Farias jogar para tentarem chegar na disputa decisiva do Pan-Americano. Mas, assim como as meninas, a vaga não veio. O jogo até que começou bem para eles, com a vitória do primeiro set. Mas, os americanos Philip e Ryan Crew mostraram maior habilidade quando viraram o placar com vitórias por 21 a 13 e 21 a 17, respectivamente.

Ouro pode vir para o badminton

A grande expectativa para o badminton ficou em Ygor Coelho, o único que conseguiu o passe para a final. O jogo que decidiu o acesso foi contra o canadense Jason Ho-Shue, por 2 sets a 1 e de virada.

O duelo que definirá o dono da medalha de ouro será hoje, às 16 horas. O oponente será um outro canadense, Brian Yang.

Atualmente o Brasil está na terceira colocação no quadro de medalhas da competição, atrás de México e Estados Unidos, respectivamente. Até agora, já conquistamos 12 ouros, 10 pratas e 20 bronzes.

ANÚNCIO