Argentina se prepara e comemora ausência de Neymar

Historicamente rivais, Brasil e Argentina estiveram se preparando para disputar uma vaga na final da Copa América. Hoje à noite, as equipes estarão em confronto no Mineirão.

Ontem, segunda-feira, a seleção argentina concluiu seu último treino antes do confronto contra o Brasil e revelou algumas estratégias que serão utilizadas no jogo decisivo.

argentina
Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A. Press

Em treino fechado, a Argentina utilizou o centro de treinamentos do Cruzeiro Esporte Clube para trabalhar. Lionel Scaloni aproveitou o momento para fazer os últimos ajustes em sua equipe antes do aguardado jogo. 

Apesar de o treino ter sido fechado, foi possível observar algumas movimentações no time de Scaloni. Com o preparador físico Martin Tocalli, o trio de goleiros do time trabalhava em conjunto. O restante do elenco também estava envolvido com a preparação. 

Afinal, para sua felicidade, Scaloni poderá contar com todos os seus atletas na decisão contra o Brasil. Durante o evento da Copa América, não houve perda de jogadores em casos de lesões ou suspensões. 

ANÚNCIO

O que esperar da Argentina

Com o pouco que foi observado do treino fechado, pode-se levantar algumas hipóteses sobre como a seleção brasileira irá encontrar o time da Argentina amanhã. 

As chances de a Argentina fazer novamente a mesma escalação do jogo contra a Venezuela são altas. A formatação usada foi um 4-3-3, contando com: Armani no gol; Foyth, Pezella, Otamendi e Tagliafico no campo de defesa; Paredes, De Paul e Acuña para dar movimentação no meio-campo;  Lautaro Martínez, Messi e Agüero na ofensiva.

Na ocasião, a Argentina conseguiu marcar dois gols no tempo regular do jogo e conseguiram a classificação para a semifinal da copa.

Porém, o time do Brasil tem uma grande força de ataque e um meio de campo veloz nos contra ataques. É muito provável que a Argentina faça um jogo na retranca. Para reforçar a marcação contra o time de Tite, o que se espera é que o mandante argentino utilize Ramiro Funes Mori na zaga. 

Especulava-se a possibilidade de que o time conte com a substituição de Sergio Agüero pelo meio-campista Ángel Di Maria. Nesse formato, a entrada no campo argentino seria mais complicada para a seleção canarinha, pois a formatação terminaria sendo um 4-4-2.

Entretanto, tudo são hipóteses para tentar antecipar o nível de jogo que acontecerá hoje à noite em Belo Horizonte. Em entrevista, Lionel Scaloni deu poucas informações sobre seu planejamento.

Segundo o técnico, ele ainda não havia confirmado a escalação do time. Para dar um tom cômico à fala, disse que nem mesmo o jogador Messi estava confirmado em sua escalação principal.

A única afirmação sobre quem iria jogar que o técnico forneceu durante a entrevista foi a respeito dos comentários de que o atacante Agüero iniciaria o jogo como reserva e só entraria depois. Sobre o assunto, Scaloni afirmou:

“O que posso confirmar é que estava lendo por aí (na imprensa) que eu vou fazer uma mudança (na escalação), mas garanto que Agüero vai ser titular. Não sei por que falam que, sempre que tenho uma dúvida, é o Agüero que sai, mas te confirmo que ele joga. Então, para todos que colocaram que Agüero era dúvida, ele vai jogar” 

Quando questionado sobre a ausência do atacante Neymar no jogo, o técnico demonstrou importância ao desfalque.

“O desfalque de Neymar, é que é um dos três melhores jogadores do mundo, é importante. Claro que eles têm jogadores que podem suprir essa ausência, pois possuem características similares e estão fazendo isso bem. Mas Neymar é um dos três melhores do mundo, é um desfalque importante”

Brasil e Argentina irão duelar hoje, às 21:30, no estádio do Mineirão. As equipes disputarão uma vaga na final da Copa América, que acontecerá no próximo dia 07.

ANÚNCIO