STJD reconsidera expulsões de Odair e D’Alessandro

Nesta segunda-feira o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) reconsiderou uma decisão tomada em maio deste ano. Na ocasião, havia sido aplicada uma punição ao mandante do Internacional, Odair Hellmann, e ao meia do time Andrés D’Alessandro.

Aparentemente o Pleno do Tribunal voltou atrás devido às circunstâncias em que o julgamento foi realizado. Márcio Floriano, que se apresentou como auditor do caso, não poderia ter realizado esse julgamento.

STJD volta atrás
Foto: Ricardo Giusti

Para entender mais sobre a movimentação do caso no STJD e o motivo da anulação, continue a leitura deste artigo.

STJD acata recurso da defesa do Internacional

Toda a problemática aconteceu em uma partida realizada no dia 17 de dezembro. Após uma confusão durante o clássico Gre-Nal, realizado pelo Campeonato Gaúcho, houve o julgamento do meia Andrés D’Alessandro e do técnico Odair Hellmann.

No dia 9 de maio, ficou decidido que o jogador iria sofrer dois jogos de suspensão e o mandante apenas um. Essa punições seriam cumpridas durante a próxima edição do Campeonato Gaúcho, em 2020.

ANÚNCIO

Logo após a decisão do STJD, o advogado do Inter, Rogério Pastl afirmou que iria aguardar um tempo para poder entrar com um recurso. Portanto, quando o recurso foi analisado, todo o julgamento do caso realizado em maio, foi anulado.

Antes, a defesa do colorado estava agindo em sigilo, mas agora o motivo do recurso apresentado no Pleno do STJD foi revelado. Segundo informações, entre os auditores que participaram da condenação de D’Alessandro e Hellmann estava o secretário do Conselho Deliberativo do Grêmio, Márcio Floriano.

Devido à ocupação do auditor no clube rival, o certo é que ele tivesse sido declarado como impedido para a ocasião. Portanto, temporariamente as penalidades contra os representantes do Internacional foram retiradas.

Com a anulação, é aguardada uma nova data do STJD para que possa ser realizado um outro julgamento do caso. Em primeira instância, o procedimento será realizado através de uma comissão disciplinar do TJD – RS. O momento de cumprimento de eventuais sanções permanecerá sendo no próximo campeonato regional do Rio Grande do Sul.

Entenda o ocorrido

Na partida do dia 17 de abril deste ano, o árbitro Jean Pierre Lima concedeu um pênalti ao Grêmio após análise realizada pelo árbitro de vídeo. O acontecimento foi na etapa final do duelo, no segundo tempo, momento em que os ânimos já estavam aflorados.

E, como sempre, D’Alessandro não conseguiu se conter com a sua indignação. Após a marcação, o jogador, que nem mesmo jogando estava, saiu do banco de reservas e correu aos berros até o auxiliar de arbitragem.

A confusão se prolongou por 8 minutos e até mesmo o técnico do colorado se envolveu, atitude a qual fez com que ele fosse expulso, saído acompanhado pela Brigada Militar. O mandante do Grêmio, Renato Portaluppi, também foi advertido por ter invadido o campo.

O clássico realizado em abril foi marcado por muitas desavenças. Dentro de campo houveram muitas reclamações feitas à arbitragem, empurra empurra e divididas agressivas. No fim, o placar ficou no 0 a 0 e a decisão precisou ser realizada nos pênaltis. O Grêmio levou a melhor, por 3 a 2 na disputa.

 

ANÚNCIO