Juarez Soares, comentarista esportivo, falece aos 78 anos

Quando o assunto é esporte, muitas são as paixões que surgem além dos times e dos atletas. Seja por um lugar preferido para assistir aos jogos ou disputas, seja por um canal específico… As preferências vão surgindo com o passar do tempo.

Com os comentaristas esportivos, não é diferente. Há quem prefira uma análise feita por Casagrande, assim como Caio Ribeiro também possui seus ouvintes fiéis. Neste cenário, esta terça-feira amanheceu um pouco triste. No auge de seus 78 anos, o comentarista Juarez Soares faleceu após sofrer um infarto fulminante.

juarez
Foto: (reprodução/internet)

Juarez era mais conhecido como “China” em seu meio profissional. China, que além de comentarista também era jornalista, lutava contra um câncer. Após várias sessões de quimioterapia, ele acabou não resistindo e se despediu hoje, na cidade de São Paulo.

A última vez que Juarez atuou profissionalmente foi na rádio Capital, onde fazia parte da equipe do programa Capital da Bola. A equipe contava com a participação do comentarista desde 7 de janeiro deste ano, no entanto, há 45 dias Juarez já estava afastado. O afastamento se deu justamente devido aos problemas de saúde que ele vinha enfrentando.

O falecimento do comentarista causou comoção na internet. Colegas de trabalho, times de futebol e jogadores deixaram mensagens de conforto para a família e relembraram momentos marcantes da trajetória de Juarez.

ANÚNCIO

A trajetória de Juarez Soares

O famoso China era natural do estado de São Paulo, da cidade de São José dos Campos. Sua formação era em pedagogia, pela faculdade Oswaldo Cruz. No entanto, Juarez nunca atuou como pedagogo, seu prazer estava nos esportes. Por isso, começou logo cedo, aos 17 anos, a trabalhar como jornalista em uma rádio pequena que fazia transmissões para o interior paulista.

Juarez iniciou a ascensão de sua carreira em 1961, quando se mudou para a capital do estado em busca de oportunidades melhores. Na mudança, o jovem China conseguiu uma vaga como repórter esportivo nas Emissoras Associadas.

A oportunidade foi ótima para mostrar seu trabalho que, alguns anos depois, chamou a atenção de Pedro Luís Paoliello. Nessa época, Paoliello era diretor esportivo da rádio Globo. Então, o diretor fez um convite para Juarez trabalhar junto com ele, em uma das maiores emissoras da época.

Os trabalhos como comentarista na televisão começaram em 1974 com um grande evento, a Copa do Mundo da Alemanha. Após essa primeira oportunidade na TV Globo, o China ainda esteve presente nos dois mundiais de futebol seguintes.

Comentarista de respeito

A despedida da emissora de TV veio no fim da copa de 1982. Porém, Juarez Soares continuou trabalhando na rádio Globo. Paralelamente, tocava o programa Balancê, na rádio Excelsior. Além disso, contribuiu significativamente com a rádio Record em duas ocasiões. A primeira, foi rápida, durante os anos 80. Já a última durou 10 anos, de 2001 a 2011, com Juarez comandando a chefia de esportes.

Outras participações do jornalista, em emissoras como Band, Rede TV! e SBT, além das parcerias com grandes nomes como o de Luciano do Valle, tornaram a carreira do China muito respeitada. É claro que a qualidade de seus comentários e reportagens sempre foi muito elogiada, marcando uma carreira de sucesso para Juarez Soares.

ANÚNCIO