Goleiro Bruno é contratado pelo Poços de Caldas e causa revolta

No ano de 2010, o mundo do futebol parou para assistir o desenrolar do caso Eliza Samudio. A moça foi brutalmente assassinada pelo goleiro Bruno Fernandes, que na época defendia o Clube de Regatas do Flamengo. O sentimento entre os espectadores do caso sempre foi de muita revolta, afinal, até hoje o corpo de Eliza não foi encontrado.

Porém, apesar da maneira que este crime se desenvolveu, Bruno não está mais preso. Muito pelo contrário: nesta semana foi anunciada a contratação do goleiro pelo Poços de Caldas FC. A notícia não agradou muito à maioria e quase imediatamente começaram as críticas através das redes sociais do clube mineiro.

Bruno
Foto: Adriano Vizoni/Folhapress

Para poder saber mais sobre o novo momento polêmico do goleiro Bruno e também sobre o desenvolvimento desta história, continue a leitura deste artigo.

Poços visa a terceira divisão com o ex-jogador

Atualmente, o Poços de Caldas disputa a terceira divisão do Campeonato de Minas Gerais. Como o clube já está se preparando para a disputa do próximo ano, alguns ajustes estão sendo realizados no elenco. No entanto, o que ninguém esperava era que um dos reforços fosse Bruno Fernandes.

Paulo César da Silva, presidente do clube, confirmou a contratação na última terça-feira e causou um verdadeiro tumulto nas redes sociais. Para a grande maioria, foi um erro ter colocado o goleiro na equipe.

ANÚNCIO

Respondendo em liberdade, Bruno busca de emprego

No mês passado, Bruno conseguiu a progressão de seu regime ao formato semiaberto domiciliar. A pena foi imputada devido ao homicídio de Eliza Samudio e também pelo sequestro e cárcere de Bruninho, seu filho.

Apesar do grave caso, o goleiro está morando na cidade de Varginha, tentando levar uma vida bem discreta. Para continuar usufruindo dos benefícios de progressão de pena alcançado, era necessário que até o início da próxima semana um emprego fosse oficializado. Por isso, Bruno aceitou a oferta do Poços de Caldas FC.

Para tentar preparar melhor o ambiente antes do anúncio, a página oficial do clube no Facebook emitiu uma nota que dizia: “Nosso trabalho é um trabalho oficial dando oportunidade para todos. Em breve estaremos anunciando uma grande contratação. E desde já meus agradecimentos a todos.”

Torcedores não apoiaram a contratação

Porém, não adiantou muito. Os seguidores e torcedores do clube não tiveram uma boa visão do acerto realizado pelo clube e não guardaram os comentários negativos. Um dos torcedores ainda chegou a ironizar a situação quando disse:

“Parabéns pela iniciativa! Aproveitem que gostam de dar segundas chances às pessoas e dêem a Eliza Samudio uma outra oportunidade tb! Ah é, nem vestígios do corpo ele deixou pra trás né? Complicado assim né?”

Boa Esporte viveu situação parecida

Antes dessa oportunidade fornecida pelo Poços de Caldas FC, um outro clube da cidade já havia tentado o contrato com o jogador. No entanto, a situação foi bem parecida e, a torcida fiel, ficou indignada com a presença de Bruno no elenco.

Em média, o público dos jogos da equipe era de 2,2 mil. Porém, na época da contratação essa quantidade ficou reduzida aos 500 torcedores. Logo, em 2017 o Boa Esporte passou a ser considerado o clube mais odiado do Brasil.

Apesar da carga negativa atraída com a contratação do jogador, o time passou a ser mais pesquisado na internet. Mas, o que resta saber é se o ódio ao Boa Esporte continuará com o tempo. Provavelmente, esta é a realidade que aguarda o Poços de Caldas também.

ANÚNCIO