Bolsonaro cobra Ministério da Saúde sobre o retorno do futebol

As mudanças feitas pelo presidente do Brasil Jair Bolsonaro, no Ministério da Saúde, podem ter implicações diretas com o futebol brasileiro. No dia 16 de abril o antigo ministro da saúde Luiz Henrique Mandetta foi demitido dando lugar ao novo ministro Nelson Teich.

O fato é que o antigo ministro da saúde é contra a volta do futebol, ainda que de maneira gradativa. O novo ministro se mostra favorável, apesar de ainda não ter tomado nenhuma atitude a respeito. O fato é que muitos dirigentes de clubes acompanharam a troca com bastante atenção.

Ao que tudo indica, os dirigentes dos times das séries A e B do Brasileirão não estão em sintonia com a CBF. Cada um aponta um posicionamento diferente em relação às datas para a volta das partidas. A CBF, por sua vez, deseja um retorno mais tardio e nós vamos falar um pouco melhor a respeito disso.

retorno do futebol
Foto: (reprodução/internet)

Saiba mais sobre a situação do futebol brasileiro para os próximos dias e entenda os desdobramentos e posicionamentos diversos.

Entenda a paralisação do futebol

Desde o dia 15 de março de 2020, a CBF determinou a paralisação das atividades relacionadas ao futebol no Brasil. Como em qualquer organização, os clubes começaram a discutir assuntos como férias e questões salariais da suas equipes.

ANÚNCIO

O presidente Jair Bolsonaro sempre demonstrou não estar satisfeito com determinada medida. Apesar disso, ele está se reunindo para realizar conversas sobre o tema, o objetivo é encontrar um denominador comum.

A princípio, foi determinado que apesar de não haver torcida nas partidas, os jogadores poderiam se contaminar nos vestiários. No momento, estão sendo pensadas algumas medidas para que não haja aglomeração nesse ambiente e assim, as partidas poderem voltar de maneira gradativa.

Futuro do futebol em 2020

A quarentena tem afetado diversos setores e o esporte é um deles. É claro que os apaixonados por futebol desejam ver os seus times jogando, até porque essa é uma maneira de entretenimento e diversão, certo? O fato é que, independente da data do retorno do futebol, precisaremos enfrentar algumas adaptações.

Essas adaptações ainda não foram divulgadas, porque estão sendo estudadas. Nós estamos trazendo esse alerta para que possíveis mudanças não sejam tão surpreendentes para você.

Existe a esperança de que campeonatos nacionais possam retornar de maneira gradativa. Em relação aos campeonatos internacionais, estão havendo discussões em diversos países. Isso porque a situação de cada país, relacionado à pandemia, é diferente. Então, nos resta aguardar os próximos desdobramentos.

Presidente se pronuncia a respeito da volta do futebol

O Governo Federal, de uma maneira geral, tem procurado medidas para flexibilizar a quarentena. O futebol está dentro dessas possibilidades e o presidente Jair Bolsonaro já foi bem claro a respeito desse tema. Ele fez a seguinte declaração, na última segunda feira, 27 de abril:

“Fui procurado por algumas autoridades do futebol, está sendo trabalhado neste sentido. Conversei com um técnico de futebol neste final de semana, lá no Rio Grande do Sul, que foi favorável primeiramente a não ter (jogos), porque a contaminação acontece no vestiário, e agora é favorável (ao retorno)”

O presidente não citou os nomes das pessoas que tem estado em contato, apenas deixou claro que estão havendo conversas nesse sentido. O plano seria fazer a liberação dos treinos em primeiro lugar e, em seguida, aconteceriam os jogos com os portões fechados.

Entenda o posicionamento do novo ministro da saúde

O novo ministro da saúde, Nelson Teich, declarou que existem pedidos para a avaliação do retorno do futebol. Ele também apontou que tais eventos poderiam melhorar a rotina das pessoas que precisam estar de quarentena em casa.

Apesar de todas as especulações e opiniões expostas até o momento, nenhuma decisão foi tomada ainda. Nos resta aguardar o resultado de todas essas conversas e torcer para que sejam medidas que beneficiem a todos.

ANÚNCIO